Escolha melhor as lutas que irá travar nessa curta vida que tem

A vida é curta amigo!

Viver não pode ser encarado como um fardo ou uma cruz. Se você goza de uma boa saúde, você tem sorte, deveria agradecer por isso e reclamar menos de coisas que serão vistas, num futuro próximo, como verdadeiras devoradoras do tempo e da emoção.

Se perguntar para várias pessoas que já viveram mais de setenta anos se elas pudessem voltar cinquenta anos ou mais e mudar alguma coisa em sua vida, muitas responderiam que mudariam muitas coisas, que brigariam menos e não discutiriam tanto com parentes, com namorados, com chefes ou funcionários, pois tudo isso em longo prazo deixa de ser importante. Tudo que algum dia o irritou, com o tempo não terá a menor importância para você. Como diz Oswaldo Montenegro em sua música, A Lista: “Onde você ainda se reconhece, na foto passada ou no espelho de agora? Hoje é do jeito que achou que seria, quantos amigos você jogou fora? Quantos mistérios que você sondava, quantos você conseguiu entender? Quantos segredos que você guardava. Hoje são bobos ninguém quer saber?”.

Pense nos namoros que teve e o quanto se desgastou tentando mudar atitudes de namorados que hoje você nem sequer se lembra do nome completo ou onde essa pessoa mora. Se todos pudessem parar e avaliar o tempo jogado fora, de uma única vida que temos, com as redes sociais, fofocas, vida alheia e até mesmo, sofrendo por banalidades, como quando alguém buzina para você no trânsito e o seu sangue ferve; quando o vizinho faz barulho; quando um funcionário não corresponde às suas expectativas; quando você se depara magoado com insultos ou comentários idiotas nas redes sociais, com certeza mudaríamos muitas coisas e ocuparíamos nosso valioso tempo somente com o que e com quem importa.

Viver é valorizar o presente e não se autossabotar. Pense nos sonhos que têm ou que deixou para trás como iniciar ou terminar um curso superior, conseguir uma promoção no emprego, ou ser definitivamente mais magro. Quantas vezes esses sonhos ficaram somente na vontade e quantas desculpas você criou?

Se você quer ter uma vida plena, sucesso na carreira ou uma vida financeira melhor do que a atual, você precisa saber se entregar inteiramente aos seus sonhos. Frase muito conhecida é de uma pessoa que diz a um pianista: Eu daria a minha vida para tocar como você. E ele responde: Eu dei a minha.

Se quiser ter um curso superior que lhe renderá boas oportunidades profissionais, precisa mergulhar nos estudos com coragem e determinação, precisa aprender a renunciar as festas e baladas. Do contrário, será somente mais um desempregado ou empregado mal remunerado, com um diploma na mão.

Se quiser realmente ficar mais magro, precisa criar vergonha ao dizer que iniciará um regime após o carnaval, ou na próxima segunda, ou no próximo mês. Você tem que começar agora! Do contrário, arrumará muitas desculpas, ou seja, jogará a culpa em outras pessoas. Sempre haverá uma desculpa ou um culpado.  Somente quando assumir a própria culpa e escolher lutar por si mesmo é que terá o corpo que almeja.

Se quer passar em um concurso público, ser promovido ou conseguir uma vaga em determinada empresa faça por onde, acorde mais cedo, durma bem, estude mais e abra mão de uma vida irresponsável regada a bebidas alcoólicas e baladas. Você somente será capaz quando quiser de verdade. Por isso, supere-se a cada dia; ame-se cada vez mais; cuide-se intensamente; surpreenda-se a cada amanhecer; use as críticas para mudar maus hábitos e, nunca aceite o fracasso, pois os erros são circunstâncias naturais na vida daqueles que quiseram com força e fé e conseguiram  chegar ao pódio.

 “Treine enquanto eles dormem, estude enquanto eles se divertem, persista enquanto eles descansam, e então, viva o que eles sempre sonharam.” Provérbio Japonês.