Não olhe para trás: não é para lá que você vai!

A vida segue sempre em frente e o tempo é o melhor remédio para qualquer mal. Viver preso ao passado, nas lembranças boas e que não voltam mais, nas decisões desacertadas e nas escolhas erradas é sinônimo de escolher o caminho mais triste a seguir.

Ao mesmo tempo em que viver preso ao passado não trará felicidade, ter excessiva preocupação com o futuro e deixar de ser feliz hoje, também é uma decisão errônea. Claro que devemos aprender com os erros do passado, para evitar que os cometemos novamente e também é cediço que devemos viver o presente de forma serena e prevendo que o amanhã pode vir a chegar e estarmos desprevenidos, sem um bom emprego, sem uma mínima economia e sem uma família. Mas viver de forma avarenta, economizando sempre e cada vez mais para um futuro incerto, tem sua dose de ignorância.
Esses dois caminhos, seja viver preso ao passado ou viver apenas para um futuro, nunca trará paz plena, mas apenas frustrações. De maneira consciente ou não, sempre buscamos a paz, mas nem sempre a alcançamos, talvez pelas próprias decisões que tomamos ou talvez pela própria carga que nos obrigamos a carregar. Assim, o primeiro passo para tentar ser feliz é voltar-se para o seu eu, tentar viver um dia de cada vez, dentro dos seus limites, se amar primeiro, deixar o que passou em seu devido lugar e não antecipar-se com medos ou inseguranças que talvez nem venham a acontecer.
O mundo é por natureza um moeda com dois lados, temos os dias bons e os ruins, temos as alegrias com os nascimentos em família, mas também temos os momentos de sofrimento com a partida de entes queridos, temos a alegria de um casamento e a dor de uma separação, temos nossos filhos alegres e com vontade de colo, mas esses mesmos filhos crescerão e seguirão suas vidas, uns trarão orgulho e serão nosso espelho e imagem, outros não terão tanta sorte na vida, alguns seguirão caminhos errados e outros deixarão suas vidas antes do tempo certo. Por isso não adianta sofrer pelo que passou e preocupar-se com o que há de vir. PREOCUPAR-SE significa tornar-se pré-ocupado, ocupar-se antes da hora, ou talvez anteceder-se e sofrer por algo que não necessariamente irá acontecer.
Quando perguntamos a um amigo, parente ou um conhecido o motivo da sua falta de paz e felicidade, ouvimos frases comuns: Me sinto triste porque fui traída. Minha vida acabou com o fim do meu casamento. Serei feliz quando adquirir minha casa própria, ou quando comprar aquele carro, ou quando meu filho passar no vestibular. Serei feliz quando conseguir esquecer o que me fizeram, o quanto me humilharam, o quanto fui magoada. 
Sempre teremos uma desculpa que irá se colocar no lugar de outra e de outra e de outra. Essas desculpas servem para gritarmos ao mundo que o outro é o culpado por nossas tristezas, fracassos, perdas, incertezas. Delegar a culpa é muito mais satisfatório e cômodo que tomar as rédeas da própria vida, encarar o problema, se é que realmente é um problema e entender que a vida sempre terá seus altos e baixos
Devemos buscar a aceitação integral da imperfeição humana, tanto a nossa quanto a dos outros. A repulsa por nossas imperfeições e erros alheios é motivo de sofrimento. Podemos discordar do que nos fizeram, mas não podemos permitir que isso nos deixe em estado de ódio, raiva e vingança. Pois mostrar ao mundo nosso sofrimento não irá mudar o que passou e nem causar sofrimento na outra pessoa, apenas em nós mesmos. Assim, vamos tentar viver o hoje, deixar o que passou para trás e viver o futuro quando ele chegar.